CRIAÇÃO ARTESANAL

Minha foto
Porto Alegre, RS, Brazil
artefinotrapo@hotmail.com

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Reciclagem de papel


Boa tarde! Boa tarde!!  

Vamos ao post de hoje??  Seguindo a solicitação da amiga Fabiana, vamos comentar, inicialmente, sobre reciclagem de papéis e após isto falaremos, nos posts futuros, sobre encadernação. OK? 

O que se entende por Reciclagem? 
A reciclagem pode assumir diversas formas. De modo geral, sempre que você encontra um novo uso para alguma coisa velha você está reciclando.  

Quando um objeto reciclado é mais barato ou mais frágil que o produto original, é conhecido como ciclo inferior (ou reciclagem descendente). Eventualmente, os produtos caem tanto no fluxo de reciclagem que se torna inviável reciclá-los novamente. Após ser reciclado algumas vezes, o papel não é mais utilizável. Em alguns casos, os produtos podem passar por um ciclo superior, transformados em alguma coisa mais valiosa que o produto original. Um exemplo de reciclagem ascendente é a transformação do papelão em móveis. 

Como funciona a reciclagem de papel:










O papel reciclado tem prosperado e ocupado espaço cada vez mais no mercado nacional e internacional. Mas a reciclagem de papel é realmente boa para o meio ambiente? Qualquer papel pode ser reciclado? Como é o processo de reciclagem? Saiba mais sobre o assunto a seguir. 

Benefícios da reciclagem:

Um dos principais estímulos à reciclagem de papel é a diminuição dos impactos lesivos ao meio ambiente e o benefício para o ser humano, visto ser ele o responsável pelo lixo no planeta. Entre os benefícios citamos:
  • Economia de recursos naturais: Minimização do uso de árvores para a produção do papel, levando a diminuição de impactos ambientais. Uma tonelada de aparas (papéis cortados para a reciclagem) pode substituir o corte de 15 a 20 árvores, dependendo do tipo de papel que será produzido, segundo a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo; 
  • Vantagens econômicas: A redução da energia elétrica para a produção de papel com a reciclagem, oscila em torno de 71%; 
  • Na produção de papel reciclado pesquisas apontam para uma economia de água que oscila entre 10 mil litros de água a menos por tonelada produzida, mas há também quem chegue a falar em cerca de 100 mil litros. 
  • Diminuição de gastos públicos: no tratamento de doenças, no controle da poluição, entre outros;  
  • Vantagens sociais: Inclusão e Interação Social com a oferta de emprego e renda para a população que viviam em condições sub-humanas de trabalho. Por outro lado estão as pessoas que fornecem o material reciclável que podem ser vistas como solidárias e participativas nos programas de Coleta Seletiva e reciclagem. Assim, ambos os grupos estão exercendo a sua CIDADANIA;
Desta forma,podemos ver que cerca de 40% do lixo urbano no mundo é composto de papel. Sua reciclagem ajuda a evitar o desperdício. 

Antes de falar sobre o processo de produção do papel reciclado é necessário saber quais os papéis que podem ser reciclados e quais não podem sofrer reciclagem.

Os recicláveis são:
  • Papelão, Jornal, Revista, Papel de fax, Papel-cartão e Impressos em geral.
Não são recicláveis:
  • Fitas adesivas, Fotografias, Papel carbono, Etiquetas adesivas e Copos descartáveis
Produzir o papel reciclado artesanalmente é semelhante à produção de papel comum. É preciso moer, molhar, criando uma massa que lembra o papel machê, prensar, tingir com corantes naturais e secar o papel. A preocupação maior está na produção a nível industrial onde é necessário aplicar técnicas de limpeza fina com compostos químicos – água e soda cáustica, para retirada de tintas, e branqueamento do material e lavagens especiais com compostos de cloro ou peróxido, o que, para alguns críticos, pode ser também ameaçador para o meio ambiente, se não for feito de maneira correta.  

Dependendo do tipo de papel, apenas a massa do papel reciclado é insuficiente para garantir resistência e durabilidade no novo papel, assim, as indústrias acabam tendo que incluir celulose virgem durante o processo. Aliás, um papel pode ser reciclado de sete a dez vezes, depois as fibras já não terão força suficiente. Um exemplo de papel com pouca fibra são os papéis higiênicos. 

 Fonte:

Luís Indriunas.  "HowStuffWorks - Como funciona a reciclagem de papel".  Publicado em 07 de novembro de 2007  (atualizado em 28 de novembro de 2008) http://ambiente.hsw.uol.com.br/reciclagem-papel3.htm  (04 de outubro de 2012)
   
Veja o detalhamento técnico de alguns produtos recicláveis e como você pode fazer o seu próprio papel reciclado no próximo artigo. Até lá, bjos!

MLucia



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário